Ir para o conteúdo principal
EURES (EURopean Employment Services)
Notícia12 de julho de 2019Autoridade Europeia do Trabalho, Direção-Geral do Emprego, dos Assuntos Sociais e da Inclusão

6 etapas para iniciar uma carreira profissional no estrangeiro: Parte 2:

A segunda parte da nossa série de três partes analisa a que deve estar atento ao candidatar-se a um emprego no estrangeiro e oferece algumas orientações sobre a preparação de uma entrevista.

6 steps to starting a professional career abroad: Part 2
EURES

Etapa #3: Candidatar-se a emprego no estrangeiro

Uma vez tomada a decisão de trabalhar no estrangeiro, chegou o momento de encontrar algumas oportunidades de emprego às quais candidatar-se!

Como e onde candidatar-me?

  • Efetue uma pesquisa: O motor de busca «Procurar emprego» da EURES permite-lhe procurar oportunidades por palavras-chave e estabelecer critérios. Poderá, então, comparar o seu perfil com os resultados para ver até que ponto corresponde ao que o empregador procura.
  • Localize empregos: Após encontrar um emprego de que gosta, poderá candidatar-se diretamente através do portal EURES. Outros sítios Web, portais de emprego e jornais dispõem também de sistemas de candidatura a emprego em linha e dão informações sobre como apresentar uma candidatura e quem contactar.
  • Crie o seu CV no portal EURES: Depois de efetuar o registo no sítio Web EURES, poderá criar o seu CV em linha e descarregar um CV existente na plataforma EURES. O seu CV passará a estar acessível a potenciais empregadores e a conselheiros EURES que ajudam esses empregadores a encontrar os candidatos adequados.
  • Seja espontâneo: Talvez exista uma empresa específica para a qual gostasse de trabalhar. As candidaturas espontâneas podem, por vezes, abrir portas que não sabia que existiam (nem todas as vagas são publicadas pelos empregadores). Recomenda-se, em geral, o envio de um CV específico e de uma carta de recomendação.

Como redigir o meu CV?

  • Utilize o Europass: É boa ideia utilizar o modelo Europass, uma vez que permite que as suas qualificações e experiência sejam facilmente comparadas em todos os países. O formato disponível em todos os países do Espaço Económico Europeu (EEE) é adequado para licenciados profissionais e académicos.
  • Adapte o seu CV: É essencial adaptar o seu CV ao lugar para o qual se está a candidatar. Realce a experiência e competências específicas que correspondem às necessidades do empregador, dando-lhes uma ideia clara do motivo que o torna a pessoa certa para o emprego em questão.
  • Simplifique: Os recrutadores não vão ter muito tempo para analisar o seu CV. Limitar o CV a duas páginas, utilizando frases curtas e incluindo apenas informações pertinentes, ajudará a transmitir, de forma clara e concisa, o que tem para oferecer.
  • Verifique o que escreveu: Releia sempre o conteúdo do seu CV para garantir que não há erros. Se escrever noutra língua, utilize um dicionário ou peça ajuda.
  • Referências: Em muitos países, é prática corrente fornecer referências no respetivo CV (ou seja, o nome e os dados de contacto de alguém que poderá confirmar os dados que incluiu no seu CV). Se incluir referências, certifique-se primeiro de que pediu autorização.

 Como redigir a minha carta de candidatura?

  • Apresente-se: Uma candidatura consiste normalmente num CV e numa carta de apresentação (a menos que seja fornecido um formulário de candidatura específico). A carta de apresentação é uma oportunidade para apresentar-se e mostrar o seu interesse no lugar.
  • Apresente uma carta concisa: Tal como fez para o CV, limite a carta de apresentação até o máximo de uma página e centre-se nas informações essenciais.
  • Organize o conteúdo: O seu texto deverá conter cerca de quatro parágrafos, cada um deles centrado num tema principal diferente. Uma boa abordagem pode consistir no seguinte:
    1. Manifeste o seu interesse no emprego e explique onde encontrou informações sobre o mesmo.
    2. Explique por que motivo está interessado e de que forma cumpre os critérios.
    3. Destaque algumas competências profissionais ou pessoais que acrescentem valor à sua candidatura.
    4. Explique que está disponível para uma entrevista e que pode fornecer informações ou documentos comprovativos adicionais, mediante pedido.

Que língua devo utilizar?

  • Escreva na língua nacional do empregador ou na língua do anúncio de emprego: Salvo especificação em contrário no anúncio de emprego, esta é sempre a melhor opção. O inglês será frequentemente a língua de comunicação aceite para empregos transnacionais.
  • Explique as suas qualificações: Se escrever noutra língua, certifique-se de que explica as suas realizações de forma a que o leitor compreenda (se possível, com exemplos comparáveis do país do empregador).

Parte #4: O processo de entrevista

Se a sua candidatura de emprego for bem sucedido, será provavelmente convidado para uma entrevista. Há muito em que pensar quando nos preparamos para uma entrevista; por isso selecionámos os pontos-chave.

Como preparar-me para uma entrevista?

  • Faça a sua pesquisa: Revelar conhecimentos da empresa e ser capaz de responder ou fazer perguntas sobre a mesma constitui uma excelente forma de mostrar o seu interesse. Do mesmo modo, certifique-se de que estudou as funções a desempenhar e que pode adequar as suas competências e experiência às competências requeridas para o lugar.
  • Melhore as suas competências linguísticas: O entrevistador pretende provavelmente avaliar até que ponto pode comunicar na língua do seu país. Utilize o vocabulário que conhece e, se tiver dificuldades, mostre que está disposto a melhorar (ou seja, a frequentar um curso de línguas).
  • Prepare alguns exemplos: Seja quais forem as questões colocadas pelo entrevistador, é provável que tenha de fazer referência a situações nas quais demonstrou uma determinada competência, como a capacidade de lidar com desafios ou de tomar iniciativa. Antecipar a preparação deste tipo de exemplos pode ajudá-lo a mencioná-los naturalmente numa entrevista.
  • Mantenha-se confiante: Por muito bem que se prepare para a entrevista, ser-lhe-á colocada pelo menos uma pergunta complicada ou inesperada. Tente manter a calma, reserve um momento para refletir e, sobretudo, seja honesto. Se não souber, admita-o, explicando de que forma tentaria obter a resposta ou a solução.
  • Mostre que tem espírito de equipa: O trabalho de equipa está no centro de qualquer empresa e é altamente valorizado pelos empregadores, por isso, não esqueça de salientar o seu contributo para resultados obtidos anteriormente graças ao trabalho de equipa.
  • Pondere o salário: É uma boa ideia obter informações sobre as tabelas salariais médias para uma profissão semelhante no país para onde tenciona mudar-se, para saber o que  pode esperar. O mesmo se aplica às disposições contratuais e à legislação laboral. A secção reservada às condições de vida e de trabalho do portal EURES pode ajudar nesta matéria, em conjunto com o apoio dos conselheiros EURES

Que documentos devo levar para a entrevista?

  • CV: Se possível, leve cópias redigidas na língua do seu empregador e cópias em inglês.
  • Certificados: Inclui certificados de diplomas, cursos de línguas e outras qualificações relevantes.
  • Diploma traduzido: Alguns lugares, como os do setor público, podem exigir que tenha uma tradução autenticada das suas qualificações. Este serviço está geralmente disponível junto do estabelecimento de ensino ou do ministério relevante.
  • Documentos de identidade: Leve consigo o seu passaporte ou bilhete de identidade e, se possível, uma cópia dacertidão de nascimento.
  • Seguro de doença: Pode ser útil dispor do Cartão Europeu de Seguro de Doença (ou de outro documento de seguro de doença se não for cidadão da UE) para que possa cobrir eventuais custos de saúde inesperados.
  • Fotografias tipo passe:: Ter consigo uma ou duas fotografias tipo passe é uma ótima ideia, uma vez que ajudam na identificação.
  • Recomendações: Embora nem sempre seja necessário, as recomendações de anteriores empregadores ou do seu estabelecimento de ensino podem ajudá-lo a destacar-se da multidão.

Poderá encontrar mais informações sobre as etapas três e quatro no portal EURES e se quiser começar no início, poderá consultar a primeira parte (incluindo as etapas 1 e 2) aqui. Fique atento à parte final desta série, que será publicada nas próximas semanas. Os temas em debate serão mudar-se para o estrangeiro e instalar-se num novo país.

 

Ligações úteis

«Procurar emprego»

efetuar o registo no sítio Web EURES

modelo Europass

condições de vida e de trabalho

no portal EURES

 

Informações adicionais

Jornadas Europeias do Emprego

Drop’pin@EURES

Encontrar um Conselheiro EURES

Condições de vida e de trabalho nos países EURES

Base de ofertas de emprego EURES

Serviços EURES para empregadores

Calendário de Eventos EURES

Próximos Eventos em linha

A EURES no Facebook

A EURES no Twitter

A EURES no LinkedIn

Informação detalhada

Tópicos
Sugestões e DicasDias de Trabalho/EventosJuventude
Seções relacionadas
Ajuda e ApoioVida & Trabalho
Setor
Accomodation and food service activitiesActivities of extraterritorial organisations and bodiesActivities of households as employers, undifferentiated goods- and servicesAdministrative and support service activitiesAgriculture, forestry and fishingArts, entertainment and recreationConstructionEducationElectricity, gas, steam and air conditioning supplyFinancial and insurance activitiesHuman health and social work activitiesInformation and communicationManufacturingMining and quarryingOther service activitiesProfessional, scientific and technical activitiesPublic administration and defence; compulsory social securityReal estate activitiesTransportation and storageWater supply, sewerage, waste management and remediation activitiesWholesale and retail trade; repair of motor vehicles and motorcycles

Isenção de responsabilidade

Os artigos destinam-se a fornecer aos utilizadores do portal EURES informações sobre temas e tendências atuais e a estimular a discussão e o debate. O seu conteúdo não reflete necessariamente a opinião da Autoridade do Trabalho Europeia (ELA) ou da Comissão Europeia. Além disso, EURES e ELA não endossam os sites de terceiros mencionados acima.